Dicionário de Espiritismo-D

Letra D

Dicionário de Espiritismo Letra D

Dicionário de Espiritismo Letra D

Dicionário Espírita

Dicionário Espírita, vocabulário espírita, kardecista

Dicionário Espírita

D

Debilitar [do latim debilitare] – 1. Ato ou efeito de tornar fraco; tornar débil. 2. Tirar as forças a; abater.

Decrépito [do latim decrepitu] – 1. Coisa muito usada e em ruída. 2. Aquele que está muito velho; fraco; arruinado.

Decrepitude [do latim decrepitu + -de] – Estado ou condição de decrépito; caducidade; velhice extrema.

Dedução [do latim deductione] – 1. O que resulta de um raciocínio; conseqüência lógica; ilação; inferência; conclusão. 2. Processo pelo qual, com base em uma ou mais premissas, se chega a uma conclusão necessária, em virtude da correta aplicação das regras lógicas.

Deformidade [do latim deformitate] – 1. Irregularidade, anormalidade ou desproporção de forma; configuração desagradável. 2. Vício; depravação; perversão. 3. Dano estético, defeito, deformação física, aleijão.

Defumação [do latim de + fumu + -ação] – 1. Ato ou efeito de defumar. 2. Queimar ervas e raízes aromáticas, com a crença de que pode afastar malefício de alguém ou de uma casa, atraindo boa sorte. 3. O Espiritismo, por não promover ritos e quaisquer outras exteriorizações, não usa defumação.

Degenerar [do latim degenerare] – 1. Perder as qualidades ou características originais 2. Adulterar-se; depravar-se; corromper-se; abastardar-se. 3. Modificar-se para pior.

Degredo [do latim decretu] – 1. Pena de desterro imposta a criminosos. 2. Local onde se cumpre a pena. 3. Afastamento; banimento; exílio.

Deísmo [do latim deus,i > de(i)- + -ismo] – Sistema ou atitude dos que rejeitam toda espécie de revelação divina, mas aceitam a existência de um Deus, destituído de atributos humanos.

Déjà-vu [francês] – Fenômeno anímico em que a pessoa tem a impressão ou sensação de já ter visto algo ou alguém, que não integra o contexto da sua existência atual.

Delírio [do latim deliriu] – Confusão mental caracterizada por distúrbios na consciência e no sistema sensorial, normalmente associada a graves disfunções cerebrais. Manifesta-se como desorientação, alucinação, ilusão, inquietação, delusão e, por vezes, acentuada agitação.

Desilusão [do latim delusione] – 1. Engano, logro, burla. 2. Crença numa idéia ou grupo de idéias obviamente contrárias à lógica, à realidade do meio externo ou às crenças consideradas corretas e aceitas pela cultura vigente, cuja causa pode ser anímica ou espiritual.

Demitizar [do latim des + mithu + izar] – Livrar de mitos o ensino cristão.

Demónio [do latim daemo, feito do grego daimon] – Seres incorpóreos, bons ou maus, e que se supõe terem conhecimento e poder superiores aos dos homens. Nas línguas modernas, esta palavra é geralmente tomada em má acepção, que se restringe aos gênios malfazejos. Segundo o Espiritismo, não há demônio no sentido de seres criados para o mal e eternamente desgraçados, mas sim significando Espíritos imperfeitos, que podem, todos, aperfeiçoarem-se por seus esforços e pelo poder de sua vontade.

Demonografia [do grego daimon + graf (o) + -ia] – O mesmo que Demonologia.

Demonologia [do grego daimon + logo(s) + -ia] – Tratado da natureza e da influência dos demônios.

Demonomancia [do grego daimon + manteia] – Pretenso conhecimento do futuro pela inspiração dos demônios.

Deplorar [do latim deplorare] – 1. Chorar, prantear, lastimar. 2. Sentir pena de; lamentar.

Depressão [do latim depressione]- 1. O abaixamente do nível de pressão ou peso. 2. O ato de deprimir(-se). 3. Distúrbio que se caracteriza por cansaço, desânimo, alteração do estado de humor, tristeza intensa, abatimento profundo, com desinteresse pelas coisas e, muitas vezes, por acesso de ansiedade em graus diversos.

Depurado [do latim de + puru + -ado]- Tornado puro ou mais puro, limpo, purificado.

Desconformidade [do latim des + conform (e) + -idade] – 1. Falta de conformidade; desacordo; discordância; desarmonia. 2. Oposição; divergência. 3. Desproporção; desigualdade.

Descrédito [do latim des + creditu] – 1. Falta, perda ou diminuição de crédito; desautorização quanto ao crédito. 2. Má fama; desonra por mau proceder.

Desdenhar [do latim disdignare] – 1. Demonstrar ou ter desdém por; não se dignar a; descuidar de. 2. Não fazer caso; desprezar.

Desdobramento [do latim des- + duplare > dobra + -mento] – 1. Faculdade anímica que permite ao Espírito sair do corpo físico e deslocar-se ou ser levado a outro local, podendo ser ou não visto pelos encarnados presentes no novo local. 2. Estado de emancipação da alma, quando a mesma se projeta ao Mundo Espiritual. Ver: emancipação da alma.

Desejo [do latim vulgar desidiu]- 1. Vontade de possuir ou de gozar. 2. Anseio, aspiração. 3. Cobiça, ambição.

Desencarnação [do latim des + incarnatione] – Ato ou efeito de desencarnar, isto é, deixar a carne, passar para o Mundo Espiritual. É quando deixa de atuar o princípio vital, gerando, em conseqüência, a desorganização do corpo, desprendendo-se o perispírito, molécula a molécula, conforme se unira, e restituindo ao Espírito a liberdade. Não é a partida do Espírito que causa a morte do corpo; esta é que determina a partida do Espírito, tanto que desencarnação é libertação da alma, morte é outra coisa – a cessação da vida e degenerescência da matéria. Ver: Morte.

Desencarnado [do latim des + incarnatu] – 1. Que morreu; que desencarnou; que deixou a carne. 2. Espírito sem corpo físico.

Desígnio [do latim designiu] – 1. Plano; projeto. 2. Propósito; vontade. 3. Destino.

Desmaterializado [do latim des + material(e) + -izado] – Desprovido da forma material; imaterial.

Desobsessão [do latim des- + obsessione] – 1. Em sentido amplo: processo de regeneração da Humanidade, através da renovação moral dos envolvidos que, assim, desvinculam-se do passado sombrio e vencem a si mesmos. 2. Em sentido restrito: é o tratamento das obsessões orientado pela Doutrina Espírita, em reuniões especializadas. Ver: Obsessão.

Despojar [do espanhol despojar] – 1. Roubar; fraudar; espoliar. 2. Privar da posse, desapossar; despir. 3. Renunciar a bens.

Destino [do latim destinare] – 1. Fim para o qual tende uma ação ou um estado. 2. Aquilo que acontecerá a alguém, futuro. 3. Lugar a que se dirige alguém; direção.

Destituir [do latim destituere] – 1. Privar de emprego, autoridade ou dignidade. 2. Exonerar; demitir; depor.

Destruição [do latim destructione] – Ato ou efeito de destruir; exterminação; aniquilação; extinção; demolição; ruína.

Desvairado [do latim des + variare] – Que entrou em desvario; que perdeu o juízo, alucinado, desnorteado, desatinado.

Desvario [do latim des + variare] – Ato de loucura; alucinação, desacerto, delírio; extravagância.

Determinismo [do latim determinare + -ismo] – Teoria que afirma correlações indispensáveis entre fenômenos, um sendo condicionado ao precedente e condicionando os que lhe sucedem.

Detrimento [do latim detrimentu] – Dano; quebra; prejuízo.

Deus [do latim deus] – Inteligência suprema, causa primária de todas as coisas; eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom. Divindade.

Diabo [do grego diábolos] – 1. Espírito ou gênio do mal. Demônio. Satanás. 2. Conforme a Doutrina dos Espíritos, constitui-se a personificação do mal; é um ser alegórico, resumindo em si todas as paixões más dos Espíritos imperfeitos. Ver: Demônio.

Diabrete [do espanhol diabr (o) + -ete] – 1. Diabo pequeno. 2. Animal doméstico ou criança irrequieta ou travessa. Ver: Diabo.

Dialética [do grego dialektikós, pelo latim dialecticu] – 1. Argumentação dialogada, segundo a filosofia antiga. 2. Desenvolvimento de processos gerados por oposição que provisoriamente se resolvem em unidades (tese e antítese; numa categoria superior – a síntese)

Diálogo [do grego diálogos, pelo latim dialogus] – 1. Entendimento através da palavra, conversação, colóquio, comunicação. 2. Discussão ou troca de idéias, conceitos, opiniões, objetivando a solução de problemas e a harmonia.

Diáspora [do grego diasporá] – A dispersão dos judeus no decorrer dos séculos, depois do ano setenta da era cristã.

Dicionário [do latim medieval dictionariu] – Conjunto de vocábulos de uma língua ou de termos próprios de uma ciência ou arte, geralmente dispostos em ordem alfabética, contendo os respectivos significados ou versões em outra língua.

Didática [do grego didaskein] – 1. Arte e técnica de ensinar, de dirigir e orientar a aprendizagem. 2. O estudo dessa técnica.

Dignidade [do latim dignitate] – 1. Honraria, título, função ou cargo de pessoa que ocupa posição de realce. 2. Qualidade moral que infunde respeito; respeitabilidade, seriedade; nobreza, brio, pundonor.

Diletantismo [do italiano dilletante + -ismo] – Jogo de idéias sem o propósito de estabelecer a verdade.

Dimensional [do latim dimension (e)+ -al] – Referente a dimensão; que pertence a uma dimensão ou medida.

Dinamismo [do grego dýnamis + -ismo] – 1. Teoria que define o ser por características de movimento. 2. Atividade, energia própria de espírito empreendedor.

Disciplina [do latim disciplina] – 1. Regime de ordem imposta ou livremente consentida. 2. Observância de preceitos e normas. 3. Qualquer ramo do conhecimento, o que se aprende.

Discípulo [do latim discipulus] – 1. Aquele que aprende. 2. Aquele que recebe ensino de alguém. 3. Aquele que segue as idéias ou doutrinas de outrem. Exemplo: discípulo de Jesus.

Discórdia [do latim discordia] – 1. Desavença, desarmonia, desentendimento. 2. Desordem, luta, conflito. 3. Dissenção, desacordo.

Discurso [do latim discursu] – Encadeamento de conceitos e de noções, apresentando-se sob a forma de juízos, que constitui a expressão do pensamento racional.

Disseminar [do latim disseminare] – Semear; espalhar; difundir; propagar; divulgar; vulgarizar.

Dissenção [do latim dissensione] – 1. Divergência de opiniões ou de interesses. 2. Desavença, desinteligência, dissidência.

Dissidência [do latim dissidentia] – 1. Separação por divergência de opiniões ou de interesses. 2. Cisma, cissão. Ver: Dissenção.

Dissipar [do latim dissipare] – 1. Espalhar, dispersar, desvanecer. 2. Deixar de existir, desfazer; fazer cessar. 3. Arruinar, estragar. 4. Esbanjar, desperdiçar, dilapidar, malbaratar.

Distinto [do latim distinctu] – 1. Inconfundível, diverso, diferente. 2. Isolado, separado. 3. Perceptível, claro. 4. Notável, eminente, ilustre. 5. Que obteve distinção; que é educado e de fino trato.

Ditoso [do latim dicta + -oso] – Aquele que tem sorte; feliz; venturoso.

Diuturno [do latim diuturnu] – 1. Que vive muito tempo. 2. Que é de duração indefinida.

Divindade [do latim divinatate] – Qualidade do que é divino; natureza divina. Deus ou deusa.

Divino [do latim divinu] – Relativo a Deus, a uma divindade.

Divisa [do latim divisa] – 1. Fronteira, marco, limite. 2. Cada um dos galões referentes a patentes militares. 2. Norma de um partido, associação, etc.. 3. Palavra, expressão ou frase que simboliza a idéia ou sentimento de alguém. 4. No Espiritismo, a divisa foi estabelecida no O Evangelho Segundo o Espiritismo”, capítulo XV, item 10: “Fora da caridade não há salvação”.

Divórcio [do latim divortiu] – 1. Dissolução do vínculo matrimonial, liberando os divorciados para novas núpcias. 2. Separação, desunião, afastamento, desligamento.

Dogma [do grego dógma, pelo latim dogma] – 1. Ponto fundamental e indiscutível, sem qualquer tipo de comprovação, de uma doutrina religiosa, e, por extensão, de qualquer doutrina ou sistema. 2. Princípio aceite como verdadeiro ou justo sem discussão ou exame crítico. 3. Pelo seu caráter racionalista, o Espiritismo não adota dogma de fé, isto é, ponto doutrinário indiscutível, tanto que preconiza a correção onde estiver comprovadamente em erro, com a adoção de novas verdades científicas.

Dogma [do grego dógma, pelo latim dogma] – 1. Ponto fundamental e indiscutível, sem qualquer tipo de comprovação, de uma doutrina religiosa, e, por extensão, de qualquer doutrina ou sistema. 2. Princípio aceite como verdadeiro ou justo sem discussão ou exame crítico. 3. Pelo seu caráter racionalista, o Espiritismo não adota dogma de fé, isto é, ponto doutrinário indiscutível, tanto que preconiza a correção onde estiver comprovadamente em erro, com a adoção de novas verdades científicas.

Dogmatismo [do latim dogmatismu] – Atitude ou sistema dos que aceitam o dogma, daqueles que apresentam suas doutrinas como verdades insofismáveis.

Dor [do latim dolore] – 1. Impressão desagradável ou penosa, proveniente de lesão, contusão ou estado anômalo do organismo ou de uma parte dele; sofrimento físico. 2. Sofrimento moral; mágoa, pesar, aflição.

 Doutrina [do latim doctrina] – Conjunto de princípios que servem de base a um sistema religioso, político, filosófico, científico, etc.. Disciplina.

Princípios fundamentais de uma crença, sistema ou ciência.*1
Do Latim DOCTRINA, “ensinamento ou conjunto de ensinamentos”, de DOCTOR, “aquele que ensina”, de DOCERE, “ensinar”. *2

*Fonte: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, http://www.priberam.pt/dlpo/doutrina.
*Fonte: http://origemdapalavra.com.br/

Doutrinação [do latim doctrina + actione] – 1. Ato ou efeito de doutrinar, orientar e esclarecer criaturas desorientadas, ignorantes, más, rebeldes ou momentaneamente refratárias àquilo que o doutrinador prega ou ensina. 2. Ação do dirigente de grupo mediúnico com finalidade de atendimento e desobsessão de Espíritos desencarnados.

Druida [do latim druida] – Antigo sacerdote da Gália e da Bretanha. Sábio de modos solenes.

Duende [do espanhol duende] – Espírito travesso, mais traquina que mau, que pertence à classe dos Espíritos levianos.

escola-decor