Dicionário de Espiritismo-L

Letra L

Dicionário de Espiritismo-L

Dicionário de Espiritismo Letra L

Dicionário Espírita

Dicionário Espírita, vocabulário espírita, kardecista

Dicionário Espírita

Latência [do latim latente + -ia] – 1. Qualidade ou estado de latente, que permanece escondido, que não se manifesta. 2. Tempo de inatividade entre o estímulo e a resposta por ele provocada.

Latente [ do latim latente] – 1. Escondido, oculto, que não se manifesta. 2. Subentendido. 3. Dissimulado.

Legislação [do latim legislatione] – 1. Conjunto de leis de um Estado ou de um ramo do Direito. 2. A ciência das leis que, conforme a origem, pode ser classificada de humana ou de divina.

Lei [do latim lege] – 1. Norma, preceito, princípio, regra. 2. Em ciência, a proposição geral que enuncia uma relação regular de fenômenos. 3. Obrigação imposta pela consciência e/ou pela sociedade. 4. Lei humana – preceito emanado de autoridade soberana entre os homens, adequado ao contexto social a que se destina e com vigência variada conforme a necessidade a ser regulada. 5. Lei divina ou natural – regramento moral válido para todos, eterno e imutável, que tem Deus por origem, registrado na consciência de cada criatura. As leis morais, divinas ou naturais, conforme relacionadas pela Doutrina Espírita: lei de adoração, lei do trabalho, lei de reprodução, lei de conservação, lei de destruição, lei de sociedade, lei do progresso, lei de igualdade, lei de liberdade, lei de justiça, de amor e de caridade.

Leigo [do grego laikós, pelo latim laicu] – 1. Que ou aquele que não é clerical, que não pertence à hierarquia da Igreja tradicional. 2. Ignorante; desconhecedor.

Letargia [do grego lethargía, pelo latim lethargia] – 1. Perda temporária da sensibilidade e do movimento. 2. Estado patológico que se confunde com a morte aparente ou clínica, em vista da rigidez e da frigidez corporal, da insensibilidade, do dilatamento de pupilas, enfim, de quase todas as características da morte biológica. Ver: Catalepsia.

Letárgico [do latim letharg (ia) + -ico] – 1. Relativo a letargia. 2. Que sofre de letargia.

Leviandade [do espanhol levian (o) + -dade] – Conduta, caráter de leviano; irreflexão, Imprudência.

Leviano [do espanhol leviano] – 1. Leve; que tem pouco peso; que exige pouco esforço. 2. Pessoa que age com pouco senso. 3. Precipitado; irrefletido; imprudente; inconstante. 3. Em Espiritismo, Espírito atrasado, pertencente a uma das classes dos imperfeitos.

Levitação [do latim levitu] – Ato ou efeito de erguer objetos ou pessoas acima do solo, sem esforço corporal.

Liberdade [do latim libertate] – Faculdade da pessoa decidir ou agir segundo sua vontade. 2. Condição de fazer tudo o que não contrariar as leis da sociedade. 3. Autonomia, independência. 4. Confiança, intimidade.

Libido [do latim libido] – 1. Instinto ou desejo sexual. 2. Conceito freudiano (Segismundo Freud, 1856-1940) denotando a energia gerada pelos impulsos sexuais, força ativa e criativa do ser humano.

Licantropia [do grego lykanthropía] – 1. Doença mental em que o enfermo se julga transformado em lobo. 2. Metamorfose perispirítica, processada através de indução hipnótica, do desencarnado inferiorizado em suas culpas, que ganha a forma e passa a agir como um lobo. Espécie de Zoantropia.

Licantropo [do grego lykaánthropos] – 1. Alienado que sofre de licantropia.. 2. Por extensão, Lobisomen.

Liturgia [do grego leitourgía] – Complexo das cerimônias eclesiásticas de um culto; rito.

Livre-arbítrio [do latim liber + arbitriu] – 1. Faculdade da criatura autodeterminar-se; poder da vontade. 2. Liberdade moral do homem, faculdade que ele tem de se guiar pela sua vontade na realização de seus atos. Os Espíritos ensinam que a alteração das faculdades mentais, por uma causa acidental ou natural, é o único caso em que o homem fica privado de seu livre-arbítrio. Fora disso, é sempre senhor de fazer ou de não fazer. Ver: Fatalidade.

Lobisomem [do latim lupus homo] – 1. Pela crendice popular, o homem que se transforma em lobo nas noites de lua cheia, vagando pelas estradas e assustando as pessoas. 2. Igual a licantropo, ou seja, aquele que sofre de licantropia.

Lógica [do grego logiké, pelo latim logica] – 1. Conjunto de estudos que objetivam determinar os processos intelectuais que são condição geral do conhecimento verdadeiro, conforme o entendimento clássico, aristotélico-tomista, 2. Sistema de idéias que visa expressar em linguagem matemática as estruturas e operações do pensamento, com a finalidade de criar uma linguagem rigorosa, adequada ao pensamento científico, segundo concebe a tradição empirístico-positivista. 3. Encadeamento regular ou coerente das idéias e das coisas.

Luminar [do latim luminare] – Que dá ou reflete luz. Pessoa notável; preeminente.

Luto [do latim luctu] – 1. Sentimento de pesar ou de dor pela morte de alguém. 2. A exteriorização do referido sentimento ou o tempo de sua duração. 3. Consternação, tristeza.

Luxúria [do latim luxuria] – 1. Sensualidade; lascívia. 2. Dissolução, libertinagem.