Dicionário de Umbanda-J

Letra J

Dicionário de Umbanda Letra J

Dicionário de Umbanda Letra J

Dicionário de Umbanda e Iorubá (Yorubá)

Dicionário de Umbanda, termos umbandistas, vocabulário umbanda

Dicionário de Umbanda

Fonte principal: “Dicionário de Umbanda”. Altair Pinto. editora Eco.

J

(Iorubá) — lutar.

JABAMBANE — Ogum.

JABARANDAIA — Chefe de centro ou de terreiro.

JABONAN — É assim chamada a auxiliar da Babá ou sacerdotisa do culto.

JAÇAMIN CUNHÃ — Dança das índias, ou melhor, bailado feminino indígena.

JACARÉ — É o nome de um vegetal muito utilizado em trabalhos de Umbanda, dadas as propriedades mágicas que possui. Réptil.

JACI — Estrela do mar. Lua. Mês. É também o nome de um brinco feito de concha, tendo o formato de meia-lua e sendo usado não só como enfeite, mas muito especialmente como amuleto.

JACI-ICAUÁ — Lua cheia.

JACI-OMUNHÃ — Lua nova.

JACI-TATAGUASSU — Estrela d’Alva.

JACULATÓRIA — Oração curta. Reza resumida.

JACUTÁ — Orixá do Culto Nagô, senhor do corisco, que atira pedras. Também é denominação de Altar.

JADE (Iorubá) — sair.

JAGUARÁ — VÊNUS — Estrela Vesper.

JAGUN (Iorubá) — guerrear.

JAGUNJAGUN (Iorubá) — soldado.

JALAPEIRO — Curandeiro.

JALOFOS — Negros originários de certas regiões do Senegal.

JAMA-YA-AROGI — É a assembléia de feiticeiros entre os negros africanos, os quais se reúnem secretamente à noite. As suas atividades maléficas são neutralizadas e totalmente desfeitas pelos Mundu-Mugus.

JAMAMBURI — Ogum.

JANDÊ-JARA — Jesus Cristo em linguagem indígena.

JANDIRA — Espírito dos rios. Cabocla.

JANEIRA — É o nome de uma canção que é cantada em alguns centros em dias festivos, como Natal, 1.° de Janeiro e dia dos Santos Reis.

JAPACANI — É uma palmeira cujas cascas são utilizadas para banhos ritualísticos em certas cerimônias religiosas entre os indígenas.

JAPANA — É o nome de um vegetal cujas folhas são empregadas em banhos, sendo ainda utilizada para outras finalidades, inclusive em tratamento, dadas as suas grandes propriedades mágico-terapêuticas.

JAPURUCHITA — Concha de caracol em forma espiral, muito usada em certos trabalhos ritualísticos.

JARA-ORIXÁ — Espécie de altar existente nos terreiros.

JARATATACA — Animal carnívoro de pequeno porte cujo mau cheiro que despende é sentido a grande distância. É também o sinônimo de Manacá, que é uma flor usada em banhos de defesa e descarga.

JARÉ — Dança de ritual em sessões de terreiro. É o nome também de uma antiga dança dos pretos escravos.

JASSANNÃÃ — É o nome da ave Piassoca utilizada em magia amorosa.

JASSUCA — Tomar banho, principalmente banho de descarga.

JATIBÁ — Caracol empregado com diversas finalidades em trabalhos de terreiro.

JAÚNA ou JURUBEBA — Planta cujos frutos são usados em medicina doméstica.

JAVACANIN — Curandeira.

(Iorubá) — ser.

JE (Iorubá) — comer.

JECOCA — Choro. Soluço.

JEGUEDÊ — Instrumento musical trazido pelos escravos. Passo de dança dos escravos. Dança com cânticos. JEJUCÁ — Praticar o suicídio.

JENGOU — Adoração da Água. Entidade malfazeja representada por um animal marinho devorador de pessoas.

JEOVAH — O Deus de Israel.

JERURÊ — Rezar. Pedir. Rogar. Implorar. Suplicar.

JESUS — Oxalá.

JETAMONGABA — É o presente que se faz ao Pajé.

JETANONGA — Fazer oferendas para conseguir sair vitorioso nas lutas e nas demandas.

JETATURA — Quebranto. Mau Olhado, (em italiano)

JEUN (Iorubá) — comer, alimentar.

JIA — Rã que é utilizada em trabalhos de Quimbanda, isto é, de Magia Negra.

JIBONAN — É a designação do irmão que fiscaliza os trabalhos nos terreiros.

JOÃO — É o santo das festas juninas que é festejado no dia 24 de junho, dia este muito usado em trabalhos de magia, no mais das vezes em trabalhos festivos. São João foi degolado na Palestina, em 29 de agosto do ano 31 da era cristã, por sua sobrinha Salomé, filha de Herodíades. Na Umbanda João é conhecido como Xangô Agodô.

JOÃO-CORRÊA — É o nome de uma árvore cujas folhas são muito empregadas em banhos de defesa e como condensador fluídico.

JOGAR PARA TRÁS — Afastar ou expulsar um elemento indesejável, qual seja o obsessor consciente ou inconsciente do mal que pratica. É a forma também de jogar fora o despacho, sendo porém, indispensável a quem o joga, não olhar para trás. Sendo o caso de haver necessidade desses despachos, o Guia ou o Chefe   de   terreiro darão as   necessárias instruções ao interessado.

JIMA — Planta muito usada pelos africanos em defumações para afugentar os maus espíritos durante o período do sono.

JIMO (Iorubá) — dia santificado dos malês.

JÍNDE (Iorubá) — levantar-se.

(Iorubá) — dançar.

JOBA (Iorubá) — reinar.

JOSÉ — São José conhecido na Umbanda como Xangô Alafim. Sua data festiva é no dia 19 de março. São José é o protetor dos casais, sendo exemplo de marido por ter sido esposo de Maria Santíssima.

JUCÁ — É uma árvore que tem também o nome Pau-ferro. Suas folhas são muito usadas na medicina popular para várias doenças, sendo também de grande emprego em trabalhos, dadas as suas grandes virtudes mágicas. Serve, inclusive, para banhos de descarga e defumações de ambientes que estejam carregados.

JUDAS ISCARIOTES — Dos 12 apóstolos, foi Judas que teve sob seus ombros a terrível provação de trair Jesus. Judas, depois de cumprir a sua ignominiosa provação, suicidou-se nos galhos de uma figueira. Pelas suas sucessivas reencarnações, todas elas dos mais terríveis sofrimentos, ele suportou com a mais estóica resignação todas as provações, sendo hoje um espírito de grande elevação e altamente iluminado.

JUDAS TADEU — Primo de Jesus Cristo, tendo morrido martirizado no ano 70 da era cristã. Sendo patrono de vários centros e terreiros, ele é um grande protetor de todas as pessoas que se encontram debaixo de influência espiritual maléfica, bem como dos desesperados, aflitos e angustiados.

JUREMA — Deusa das matas. É o nome também de uma planta muito usada pelos pajés nos terreiros de caboclos.

JURUJUBA — Verbena. Flor muito utilizada nos trabalhos devido às suas grandes virtudes mágicas.

JURURESSABA — Oração. Prece. Reza.

JURUPARI — Gênio do mal. Entidade maléfica que reside nas florestas.